Pilates
|
11/1/2022

O que é Pilates?

Veja tudo que você precisa saber sobre o método Pilates desde o que é até como ministrar aulas! Vem com a Omega4 que te explicamos tudo!

o-que-e-pilates

O que é Pilates?

Tudo que você precisa saber

Você conhece o método Pilates? Já ouviu comentários ou conhece alguém que o faça?

Caso você não tenha a resposta para essas perguntas, nesse post abordaremos todos os detalhes que você precisa saber antes de começar a praticar o método. Você entenderá de onde surgiu, quais seus objetivos, benefícios e várias outras coisas relacionadas com o método.

O que é Pilates?

Para iniciarmos, vamos mostrar como tudo começou. O método foi criado por um rapaz alemão chamado Joseph Pilates.

Joseph era uma criança muito doente, raquítica e asmática. Diante disso, resolveu estudar anatomia e fisiologia e começou a praticar vários exercícios a fim de se tornar mais forte e saudável.

Com apenas 14 anos de idade já posava como modelo anatômico pois havia conseguido definir sua musculatura a ponto de ser possível visualizá-la a olha nu.

Em meados de 1912 Joseph Pilates foi para Inglaterra para se aperfeiçoar como lutador, pois praticava várias técnicas na Alemanha como natação, boxe, artes marciais, esqui, ginástica e outras.

Ao chegar na Inglaterra eclodiu a primeira guerra mundial e Joseph foi visto como inimigo em terras estrangeiras devido sua nacionalidade alemã.

Joseph Pilates foi preso em um campo de concentração e lá ensinou seus exercícios para seus colegas de confinamento que se tornaram cada vez mais fortes e saudáveis e com isso não morreram com o mal de gripe que assolou o mundo naquela época.

Vendo que seus exercícios eram bons, Joseph começou a atuar como enfermeiro, cuidando dos soldados que eram feridos e mutilados na guerra. Dessa forma, Joseph conseguiu tratá-los enquanto ainda estavam na cama, utilizando as molas das mesmas.

Após ser liberado da prisão Joseph montou seu primeiro estúdio em Nova York junto com sua esposa Clara onde atendia vários tipos de pessoas como bailarinos, artistas de circo, atores, lutadores e outros esportistas.

Quem pode praticar o método Pilates?

Assim como Joseph havia imaginado, o método Pilates pode ser praticado por qualquer tipo de pessoa, independentemente de sua idade ou condição de saúde, pois os exercícios nada mais são que movimentos fisiológicos do corpo humano.

Diante disso, hoje podemos dizer que crianças, adolescentes, adultos e idosos podem praticar os exercícios propostos pelo método, independente de terem comorbidades associadas ou não.

Quais os princípios do método Pilates?

O método Pilates se baseia em seis princípios básicos e fundamentais, sendo eles: respiração, fluidez, concentração, controle, precisão e centralização.

Todos esses princípios devem ser associados e colocados em prática quando executamos os exercícios propostos por Joseph Pilates, pois quando associamos todos eles, temos movimentos precisos e controlados, muito fiéis aos movimentos fisiológicos que nosso corpo desempenha, ou seja, movimentos perfeitos e sem compensações.

A respiração utilizada no Pilates foi baseada na técnica utilizada pelos lutadores de artes marciais, que expiram de forma voluntária e forçada a fim de distribuir melhor a força dos membros superiores e inferiores para a região do Core.

Muitos dos princípios do método Pilates foram tirados de práticas que Joseph Pilates fazia como natação, yoga, artes marciais, esqui, ginástica, boxe e outras.

Quais os benefícios do método Pilates?

O método Pilates apresenta muitos benefícios como você já deve ter ouvido falar. Apesar de ser um método antigo, os benefícios do Pilates nunca param de surgir, ou seja, sempre se descobre algo novo mediante determinado paciente, pois cada paciente é diferente do outro e sempre tem benefícios diferentes.

Dentre os benefícios mais comuns podemos destacar os seguintes:

  • Melhora da postura tanto estática quanto dinâmica, ou seja, postura parada/ereta ou postura adequada para realizar as atividades de vida diária;
  • Melhora da força muscular;
  • Melhora da flexibilidade e estabilidade muscular e articular;
  • Melhora da resistência muscular;
  • Melhora do equilíbrio e propriocepção;
  • Melhora do desempenho nas atividades desempenhadas, sejam elas atividades remuneradas ou não;
  • Melhora de quadros psicológicos como: depressão, ansiedade, insônia, estresse, fadiga e outros;
  • Redução de dores crônicas relacionadas às articulações, músculos, ligamentos ou tendões;
  • Melhora da qualidade de vida de forma geral;
  • Melhora da densidade óssea, prevenindo casos de osteopenia e osteoporose.

Esses são os benefícios mais comuns de serem encontrados e que todas as pessoas podem obter com a prática do método. Porém, com o decorrer dos anos novas coisas surgem e o Pilates sempre se mostra efetivo para novos casos de patologias como é o caso do novo Covid-19.

Estudos já relataram que pacientes sequelados do Covid-19 têm grandes melhorias quando praticam o método Pilates após o contágio com a doença, pois as sequelas deixadas são: fraqueza muscular, fadiga e cansaço.

Outros estudos ainda relatam que pacientes que praticam o método Pilates regularmente, tem grandes chances de não ter o quadro grave da doença.

Quem pode ministrar as aulas de Pilates?

As aulas de Pilates devem ser ministradas exclusivamente por Educadores físicos (para pacientes ditos saudáveis) e fisioterapeutas (que podem atuar tanto com indivíduos saudáveis quanto com indivíduos com algum tipo de patologia, como forma de tratamento).

Em ambos os casos, o profissional deve ter concluído a graduação e realizado um curso de especialização para o método Pilates.

Existem contraindicações para a prática do método Pilates?

O método Pilates é um dos poucos que não apresentam contraindicação absoluta, ou seja, não existe um tipo de pessoa que não possa fazê-lo, mas existem cuidados que precisam ser tomados em determinadas situações.

Esses cuidados na maioria das vezes incluem grupos de risco, como é o caso das gestantes, idosos e crianças.

Nesses casos, o profissional deve ter atenção redobrada e de preferência horários especiais e individuais.

Outro caso de contraindicação relativa são as dores agudas, fraturas, úlceras abertas em determinados locais e outras que o profissional achar que possa atrapalhar na execução dos movimentos.

Quanto tempo dura uma aula de Pilates? Quantas vezes na semana devo fazer?

Normalmente as aulas de Pilates duram de 50 minutos a 1 hora, a depender do paciente, e geralmente são realizadas de 2 a 5 vezes na semana.

O número de vezes na semana que o método é praticado, depende do grau de condicionamento físico do paciente, para aqueles que já têm um bom condicionamento físico pode-se realizar mais de 2 vezes por semana, mas para aqueles que são sedentários e estão começando uma atividade a pouco tempo, o ideal é começar devagar.

SOBRE O PILATES OMEGA4

A Omega4 oferece um serviço de Pilates impecável, com unidades nas melhores localidades de São Paulo. Qualquer unidade da Omega4 oferece uma infraestrutura preparada para te oferecer o melhor Pilates de São Paulo!

Saiba mais!
CONTEÚDOS RELACIONADOS
Saiba mais sobre

O que é Pilates?

E receba mais conteúdos relacionados a Pilates!
Thank you! Your submission has been received!
Oops! Something went wrong while submitting the form.
Site produzido por Digitalize Now.