Pilates para Gestantes

O Pilates ajuda as futuras mamães em todas as fases da gestação. Os exercícios são executados de forma controlada e as aulas são adaptadas para a individualidade de cada aluna. Em cada trimestre há adaptação dos movimentos, sendo realizados com extremo cuidado e acompanhamento.

O Pilates na gestação ajuda a manter a boa postura, fortalece o cinturão abdominal e também a musculatura mais profunda. Ao fortalecer esses músculos, o parto em si, é facilitado, pois a mulher aprende a controlar a zona pélvica.

Quer saber se pode praticar Pilates? Leia nosso E-Book "Pilates para Todos"

A gestante também sente uma grande melhora da qualidade do sono e, consequentemente, aumenta sua energia diária. Entre os benefícios, temos os principais:

  • Ativação profunda da musculatura abdominal;
  • Mobilização dos quadris e ganho de equilíbrio;
  • Força, flexibilidade e preparação para o parto;
  • Grande diminuição das dores e desconfortos na região lombar.

Princípios do Pilates para Gestantes

Para medir em qual nível de exercícios a aluna deverá ficar, principalmente no primeiro trimestre, basta olhar em que nível essa aluna praticava anteriormente, pois, no período do trimestre primário não temos muitas mudanças significativas, sendo poucos os ajustes e modificações necessários.

Se a aluna já praticava exercícios do nível avançado, então, essa deverá continuar assim, salvo apenas no exercícios que tem risco de queda, pois isso pode acabar prejudicando o desenvolvimento do bebê no corpo da mãe.

Um dos princípios fundamentais do Método Pilates é o trabalho com o core, ou o chamado Power House, ambos nomes que remetem ao centro de força do corpo.

Ele é composto pelos músculos que se localizam acima dos últimos ossos da costela, formando um cinturão que vai até os músculos da região inferior da pelve, sendo sempre trabalhado de forma precisa em todos os exercícios do Pilates, devendo-se enfatizar tais exercícios pelo fato de facilitar muito na hora do parto.

Confira também: Drenagem Linfática na Gestação

Benefícios do Pilates para Gestantes

O Pilates para gestantes deve ser adaptado a cada trimestre de desenvolvimento do bebê e para a condição física da mãe, realizando movimentos lentos e controlados, afim de evitar respostas fisiológicas indesejadas no corpo.

Ou seja, a individualidade de cada gestante é respeitada, seguindo seus limites e os limites biológicos do seu corpo.

Apesar de todas essas vantagens na escolha desta modalidade, o profissional deve estar capacitado para lidar com esse público, para aproveitar os benefícios do método sem expor a gestante ao risco.

Em muitos estudos já foram comprovados os benefícios da atividade física durante essa fase da vida da mulher, e também a relação com um parto saudável.

Não é certeza o fato de uma mulher fisicamente ativa possuir um parto normal, apesar de haver uma grande chance disso acontecer, em comparação com uma gestante sedentária.

Existem muitas atividades indicadas durante o período de gestação, cada uma com a sua proibição. O Pilates para gestante é uma excelente escolha já que trabalha de uma maneira global tanto o fortalecimento, como o alongamento.

Além de utilizar a respiração durante todos os exercícios, o que facilita a oxigenação do bebê e a conexão da mulher com as transformações do seu corpo.

Exercícios de Pilates para Gestantes – 1° trimestre

No primeiro trimestre, momento onde se descobre o fato da gestação, por volta de 3 a 8 semanas de desenvolvimento, existem diversas formas de manifestação de sintomas entre mulheres, mas no geral, algumas mulheres não sentem absolutamente nada de diferente, e outras sentem enjoos seguidos de indisposição e ficam sem apetite.

As mamas aumentam gradativamente assim que a mulher fica grávida, gerando mais hormônios, deixando-as maiores e tornando-as mais sensíveis.

Normalmente, as mulheres não querem ou não são liberadas a iniciar o método Pilates, mesmo que de forma gradativa, no período de gestação.

As que já faziam Pilates antes do início da gestação, podem continuar, tomando alguns cuidados, como o risco de queda iminente, mas pode-se começar a focar principalmente nos exercícios que são fundamentais para o fortalecimento do core, núcleo de força, facilitando na hora do parto.

A primeira fase ainda não se vê grande diferença no corpo da mulher em questão de peso, ou mudança abdominal, então é essencial que comecem os trabalhos de fortalecimento afim, de forma única, de ajudar as gestantes no parto e na recuperação pós-parto.

Os principais cuidados que devemos obter no primeiro trimestre da gestante que faz Pilates, é o de exercícios muito intensos, como os da prancha de salto no reformer, ou até mesmo de isometrias muito long as.

Esse é o período de formação do feto, onde todos os seus sistemas são desenvolvidos, e, por ele ser tão frágil, é normal que aconteça o aborto espontâneo. Para evitar de forma completa acontecimentos como esse, o profissional deverá tomar todo o cuidado de ensinar apenas os princípios sem alto grau de intensidade.

Exercícios de Pilates para Gestantes – 2° trimestre

O segundo trimestre é o momento onde as grávidas sedentárias ganham mais disposição e são liberadas pelos médicos a concretizar seu início no método Pilates, e, as que já faziam Pilates, são as mais perigosas. Pois o comportamento natural de alunas que já tiveram seu início no método de forma anterior a gravidez é forçar um pouco mais os exercícios, o que não é bom. Normalmente, os sintomas de enjoos, náuseas e indisposições acaba, o que as faz agir dessa forma.

O correto é que se treine e deixe ativado o transverso do abdômen, além da importância de manter a ativação com a finalidade de proteger a coluna e evitar um risco de aumento da diástase fisiológica.

Exercícios de Pilates para Gestantes – 3° trimestre

No terceiro trimestre, a gestante se prepara para receber o bebê praticamente formado, e, com o aumento de peso e volume, o centro de gravidade do corpo se desloca para a frente, aumentando ainda mais alterações posturais do corpo. O decúbito dorsal fica ainda mais difícil, haja visto que no 2° trimestre já não é recomendado que ele seja forçado mais que 5 minutos.

Dessa forma, o certo é explorar ainda mais posicionamentos de pé, joelhos, quadrúpede, sentada no chão, equipamentos ou sobre a bola e seis apoios. Os exercícios respiratórios também são de grande importância, haja visto que o diafragma será empurrado para cima pelo crescimento do útero, gerando um esforço respiratório muito maior do que o normal.

A partir de 35° semanas, além de utilizar o posicionamento de cócoras, para facilitar o relaxamento do assoalho pélvico e ganhar mais mobilidade pélvica, também devemos intensificar os alongamentos em toda a musculatura envolvida na pelve, como os ísquios tibiais, adutores, piriforme, glúteo, ílio psoas.

Não deixe de ver: Drenagem Linfática Pós Operatória

Pilates para Gestantes - A História

Joseph Pilates, criador do Método Pilates, teve experiências terríveis na infância, tendo doenças como asma, raquitismo e febre reumática. Por isso, ele sempre foi uma criança que se exercitava, afim de melhoras as condições do próprio corpo e não se sentir preso a ele.  

Joseph sempre foi visto treinando de calção, pelo fato de possuir raquitismo e consequente deficiência em vitamina D, o que o deixou conhecido por esse estilo de roupa.

Em seguida, Joseph Pilates começou a estudar de forma profunda as ciências biológicas do corpo humano, como a anatomia, a fisiologia, a Medicina Tradicional Chinesa (MTC), física e biologia.

Ele procurava ciências que mostravam tudo sobre o funcionamento do corpo humano de forma conjunta.  Em 1912, o jovem Pilates se mudou para a Inglaterra, virou lutador de boxe em Londres e ensinou defesa pessoal para a polícia metropolitana de lá.  

Preso por ser alemão na Primeira Guerra Mundial, o jovem Pilates ensinou aos prisioneiros, inclusive os doentes, técnicas do próprio método para se exercitarem enquanto estavam isolados do resto do mundo.

Após ser libertado, lançou as técnicas que eram chamadas de Contrologia, referentes ao controle da mente sobre o corpo, nome que depois foi adaptado para Pilates.

Em 1967, aos 83 anos, Joseph Pilates morreu por complicações em um incêndio dentro de seu estúdio, mas sua esposa continuou disseminando o método ao resto do mundo.

Hashtags

Pilates no Paraíso, Pilates no Jardins, Pilates para Reabilitação Física, Pilates Itaim, Pilates Vila Nova, Pilates saúde, Pilates Bela Vista, Pilates para Todos, Pilates para Homens, Pilates para Idosos, Pilates para Mulheres, Pilates para Atletas.

Endereço Omega4 Estúdio do Corpo
Rua Osório Duque Estrada, 35 - Paraíso - São Paulo
11 2386-9717 | Whatsapp 11 94048-3704
contato@omega4.com.br