Pilates contra a osteoporose

O Pilates no tratamento da osteoporose

O método Pilates, criado e desenvolvido pelo mestre Joseph Pilates, pode oferecer diversos benefícios ao corpo.

Dentre eles, o principal é a tonificação muscular e o fortalecimento dos grupos musculares de todo o corpo, mas principalmente o grupo muscular do core (ou núcleo de força do corpo, caracterizado por músculos do abdômen e perto da coluna cervical na parte inferior).

A patologia da osteoporose já atinge mais de 10 milhões de pessoas, e esse número somente no Brasil.

Dentre eles, principalmente idosos e mulheres na pós menopausa, e, segundo pesquisas realizadas, uma a cada quatro são mulheres com mais de 50 anos que desenvolvem essa doença.

A osteoporose provoca um enfraquecimento progressivo dos ossos, que pode acabar causando múltiplas fraturas no individuo afetado por essa doença. De acordo com dados da International Osteoporosis Foundation, ou IOF, a doença é responsável por mais de 9 milhões de fraturas por ano no nosso país, acontecendo uma fratura a cada três segundos.

Dessa forma, o mundo vê a necessidade de prevenir e investir para o tratamento da osteoporose.

Veja abaixo mais informações sobre a patologia osteoporose, doença que afeta tantos brasileiros.

Mais sobre a patologia osteoporose

Os sintomas da osteoporose caracterizam-se pela diminuição da massa e, consecutivamente, densidade óssea, desenvolvendo ossos ocos e finos, de extrema sensibilidade, tornando os muito propensos a fraturas, sejam elas casos mais simples ou agudos e graves, como uma fratura exposta.

Os nossos ossos promovem a sustentação de toda a estrutura do corpo, e são fonte de cálcio extremamente necessária para a execução de diversas funções no mesmo, desde os batimentos cardíacos saudáveis até a força muscular.

A estrutura óssea é uma estrutura que sempre se renova diante de todos os períodos temporais do corpo, e isso acontece em todo o esqueleto corporal durante toda a vida do enfermo.

Dentre os locais mais atingidos pela osteoporose, temos as vértebras, o fêmur, o quadril, o punho e o braço. O tipo de osteoporose mais perigosa é a que se localiza no colo do fêmur.

O fato dela habitar essas estruturas se dá pelo alto índice de desgaste das mesmas de acordo com o tempo e os movimentos, haja visto que essas são estruturas que suportam muito peso e força que os movimentos do dia a dia podem causar.

Entre os principais sintomas da patologia osteoporose, temos a dor crônica, as deformidades ósseas que essa doença pode causar, o encolhimento ósseo, as possíveis fraturas vertebrais, que podem levar a problemas gastrointestinais e respiratórios, e, por último, a perca da qualidade de vida e bem estar, que podem levar a outros problemas de saúde e inclusive psicológicos.

Sendo assim, é importante atentar-se aos sintomas e aos fatores de risco, aqui descritos ,pois, você o aluno pode estar com osteoporose e confundi-la com outras patologias, ou até somente com um quadro álgico muitas vezes comum e sem importância, que pode levar à fraturas e limitações.

Os exames utilizados hoje em dia para o diagnóstico, é a densitometria óssea que avalia mudanças na massa óssea com o tempo, junto com a história da moléstia atual e pregressa do paciente e mais a associação com fatores de risco.

Classificando a osteoporose, existem três tipos possíveis:

  • A pós menopausa: atinge mulheres pós menopausa,como o próprio nome já diz, sendo mais frequente fraturas na região da coluna.
  • A senil: com a faixa etária acima dos 70 anos,com fraturas mais frequentes na coluna e no quadril.
  • A secundária: essa atinge pessoas que usam alguns medicamentos como por exemplo, os corticóides, e pessoas com doença renal hepática, endócrina ou hematológica.

Dado as especificações, sintomas e aprofundamento sobre a doença/patologia osteoporose, iremos, abaixo, descrever o tratamento da osteoporose a partir do método Pilates.

Não deixe de conhecer: Pilates para Hérnia de Disco

Tratamento da patologia osteoporose a partir do método Pilates

O tratamento em si, a partir do método Pilates, depende também de um fator que não tem muito a ver com o treinamento físico: os hábitos saudáveis.

Além disso, a prática de exercícios físicos frequentes como o Pilates é essencial para que se possa alcançar o pico de densidade óssea, o que ajuda muito no tratamento da osteoporose.

A soma de alimentação boa com o método Pilates pode ajudar de forma extrema no tratamento dessa patologia.

A alimentação balanceada é um fator de extrema importância, principalmente quando estamos falando da ingestão de alimentos ricos em cálcio, numa quantidade de cerca de 1000mg a 1300mg por dia, o que equivale a cerca de três porções de leite e derivados, como iogurte e qualquer tipo de queijos.

Tomar sol pela manhã e final da tarde também é fundamental, devido à produção de vitamina D, pode fazer diferença na produção dessa vitamina que pode ser encontrada também em alimentos e suplementos, seu déficit é avaliado através de um exame de sangue.  

A prática de atividade física tem como finalidade deixar os ossos mais fortes, ajudando a melhorar o desempenho e o funcionamento de todo o corpo.

Com o Pilates, não é diferente, devido a oferecer exercícios variados, respeitando às particularidades, necessidades e capacidades e limites de cada aluno, com isso, não há desgaste físico, nem estímulo à fadiga.

Quanto as fraturas em geral ocorrem por quedas, deve-se usar calçados com sola de borracha;  procurar apoio de bengala, quando for preciso melhorar a estabilidade da marcha; tomar cuidado com pisos e calçados escorregadios; evitar andar de meias; usar barras de apoio e tapetes de borracha, no banheiro; utilizar pequenas luzes de orientação para auxiliar a locomoção, dentro de casa, evitar tapetes e outros objetos que proporcionem tropeços; aqui falando em casos de idosos, fraturas anteriores e osteoporose muitas vezes avançada recém descoberta e também dos hábitos do paciente.

Com a orientação adequada para se evitar os hábitos acima e seguindo a orientação do seu instrutor, praticando atividade física de maneira correta no caso aqui citado o Pilates, há uma melhora na qualidade de vida e na convivência com a osteoporose, ou também uma prevenção a riscos futuros.

Diferenciais do Pilates:

Na Omega4 estamos preparados para receber os mais diferentes alunos e atendê-los de forma especial e personalizada. Temos muitas razões para conquistar você, confira:

  • Localização: Quem está procurando fazer Pilates no Paraíso ou no Jardins, com fácil acesso a partir da Av. Paulista, Bela Vista e Itaim, está no lugar certo. A Omega4 possui ótima localização com restaurantes, bancos, mercados, e diversos tipos de comércio ao redor.
  • Dedicação: Máximo de três alunos por aula e opções de aulas personal para permitir atenção adequada a cada momento de sua aula.
  • Flexibilidade: Planos criados de acordo com o seu perfil, com a possibilidade de férias, reposição fácil e o cancelamento com apenas 1 horas de antecedência.
  • Profissionalismo: Temos professores pós graduados e formados nas melhores escolas do Brasil.
  • Ambiente: Planejamos um espaço perfeito com equipamentos duplicados e modernos pensados em você.
  • Foco: Acompanhamento com evolução aula a aula e relatório mensal de evolução do aluno.

A História do Método Pilates

Joseph Pilates, criador do Método Pilates, teve experiências terríveis na infância, tendo doenças como asma, raquitismo e febre reumática. Por isso, ele sempre foi uma criança que se exercitava, afim de melhoras as condições do próprio corpo e não se sentir preso a ele.  

Joseph sempre foi visto treinando de calção, pelo fato de possuir raquitismo e consequente deficiência em vitamina D, o que o deixou conhecido por esse estilo de roupa.

Em seguida, Joseph Pilates começou a estudar de forma profunda as ciências biológicas do corpo humano, como a anatomia, a fisiologia, a Medicina Tradicional Chinesa (MTC), física e biologia.

Ele procurava ciências que mostravam tudo sobre o funcionamento do corpo humano de forma conjunta.  Em 1912, o jovem Pilates se mudou para a Inglaterra, virou lutador de boxe em Londres e ensinou defesa pessoal para a polícia metropolitana de lá.  

Preso por ser alemão na Primeira Guerra Mundial, o jovem Pilates ensinou aos prisioneiros, inclusive os doentes, técnicas do próprio método para se exercitarem enquanto estavam isolados do resto do mundo.

Após ser libertado, lançou as técnicas que eram chamadas de Contrologia, referentes ao controle da mente sobre o corpo, nome que depois foi adaptado para Pilates.

Em 1967, aos 83 anos, Joseph Pilates morreu por complicações em um incêndio dentro de seu estúdio, mas sua esposa continuou disseminando o método ao resto do mundo.

Conheça outras opções de Pilates:

Endereço Omega4 Estúdio do Corpo
Rua Osório Duque Estrada, 35 - Paraíso - São Paulo
11 2386-9717 | Whatsapp 11 94048-3704
contato@omega4.com.br