Pilates para Hérnia de Disco

Pilates para Hérnia de Disco: chega de sofrer!

Hoje em dia, um dos problemas que mais afeta as pessoas é a hérnia de disco. Ao redor do mundo, ela afeta milhões de pessoas. E, a prova disso, é que só no Brasil, existem cerca de dois milhões de pessoas que apresentam este problema.

A hérnia de disco é uma doença que causa uma dor forte e rigorosa, fato que impossibilita que os portadores dessa doença de realizar os mais simples e fáceis movimentos e atividades físicas, o que prejudica o desempenho nas tarefas do dia a dia.

Entretanto, para diminuir e tratar essa dor na hérnia, existe um treinamento físico que pode se tornar um ótimo aliado: o método Pilates. Ele é extremamente eficaz porque os seus exercícios são compostos por movimentos que causam ao corpo o efeito de relaxamento, deixando todo o corpo com um estímulo nesse formato.

Além do mais, quando se está praticando o Pilates, o corpo pode receber diversos benefícios que este exercício proporciona, o que garante, de forma eficaz, uma melhor qualidade de vida.

Nesse texto, iremos aprofundar o conceito e como a hérnia de disco afeta a qualidade de vida, além de falar mais sobre como o método Pilates pode ajudar de forma extrema nisso.

Para saber mais: O que é a aula de Pilates?

Mais sobre Pilates para Hérnia de Disco

A palavra hérnia significa algo que sai pelo meio de uma fissura, ou alguma parte de órgão que sai do seu local de origem. O disco acaba se tratando de uma estrutura com cartilagem, que contém um líquido bem gelatinoso no  meio, líquido esse nomeado de núcleo pulposo.

Quando temos uma lesão nesse disco ou no anel, seja ela por desgaste ou algum tipo de fissura formada por impacto ou outras causas, o líquido que se encontra no meio desse disco, o núcleo pulposo, se expande, podendo até mesmo extravasar.

Se a lesão for de tamanho muito grande, o líquido sairá do meio do núcleo da estrutura, fazendo com que o tamanho do disco diminua, achatando-se.

Assim, surge o problema da hérnia de disco. É por esse motivo que a pessoa sente muita dor, queimação e também dormência, coisas que trazem prejuízos diretos para a saúde e qualidade de vida.

Geralmente, a hérnia de disco ocorre na região cervical e na lombar, podendo, também, atacar os membros superiores e inferiores do corpo, e isso só vai depender de onde a hérnia estará localizada.

Infelizmente, essa doença ainda não tem cura, mas apenas remédios e tratamentos para lidar com a dor dessa anormalidade estrutural do corpo.

Sobre a hérnia de disco lombar extrusa, ela pode ser classificada como uma patologia que afeta até mesmo os discos invertebrados da coluna vertebral, que tem como função agir como verdadeiros amortecedores corporais.  

A patologia ocorre quando existe um rompimento do ânulo fibroso e, o conteúdo gelatinoso interno citado anteriormente, o núcleo pulposo, sai através de uma fissura na membrana.

A partir disso, as raízes nervosas que passam pelo espaço intervertebral acabam por comprimir-se, causando os sintomas clínicos característicos da hérnia discal.

Não deixe de conhecer: Pilates para Dor no Joelho

O tratamento a partir do método Pilates para Hérnia de Disco

O método Pilates costuma ser extremamente efetivo nas dores causadas pela hérnia de disco pelo fato dos exercícios gerarem um maior afastamento entre as vértebras da coluna, graças as técnicas de alongamento sempre muito presentes nos treinos.

Os benefícios são adquiridos através da realização de treinamentos frequentes e as técnicas da essência do método Pilates podem até causar uma estabilização da hérnia de disco, possibilitando uma vida saudável e sem dor.

O Pilates serve não somente para procurar recuperar a região onde a pessoa sente dor, mas também atua no condicionamento físico e na tonificação muscular da pessoa, ajudando até na reabilitação física.

Com o Pilates, os sintomas da hérnia de disco irão melhorar de forma muito significativa, garantindo que o paciente tenha uma sensação de relaxamento e bem-estar, o que influi de forma extrema na qualidade de vida.

A postura melhora, os músculos adquirem maior tonicidade, as articulações se tornam mais flexíveis e a forma do corpo toma uma postura correta, mais equilibrada, ereta e alongada.

Apesar da doença ter um número alto de portadores, apenas 2 a 4% dos casos são levados para a indicação cirúrgica.

Atualmente, as cirurgias para hérnia de disco lombar vêm evoluindo e se tornando cada vez menos invasivas e arriscadas, um sinal muito bom de avanço científico na questão de saúde e qualidade de vida.

Isso se deve ao fato da medicina atual dar uma importância especial para o uso do microscópio cirúrgico e instrumental para microcirurgia, cirurgias percutâneas e endoscópicas.

Os fatores de risco que podem causar a hérnia de disco são classificados entre: o excesso de peso, ações que demandam esforço físico que ultrapassa de forma rigorosa o limite corporal do momento, além dos fatores genéticos, a fraqueza muscular, a obesidade, e o sedentarismo.

Uma causa frequente na sociedade moderna pode ser empregos que exigem movimentos repetitivos e iguais todos os dias, o que pode, também, causar a patologia.

Quando a pessoa está com a hérnia de disco, a sua coluna precisa de estabilidade, além da força e resistência muscular, a fim de que a dor diminua a intensidade. É exatamente nessa área em que o Pilates age, reduzindo a dor na coluna.

Ele consegue melhorar não só a estabilidade, mas também, a resistência e a força dos músculos do tronco.

Além desses benefícios, o Pilates também poderá ajudar no fortalecimento dos músculos do abdômen e das lombares, músculos que fazem parte do grupo muscular do core, ou o núcleo de força do corpo. Isso faz com que você mantenha o corpo com um alinhamento e postura perfeitos.

Dessa forma, os exercícios que o Pilates proporciona atuarão diretamente na dor que a pessoa está sentindo, causando um grande alívio e fazendo com que ela recupere os movimentos que antes estavam impedidos de serem realizados.

Saiba mais: Massagem Terapêutica

A História do Método Pilates

Joseph Pilates, criador do Método Pilates, teve experiências terríveis na infância, tendo doenças como asma, raquitismo e febre reumática. Por isso, ele sempre foi uma criança que se exercitava, afim de melhoras as condições do próprio corpo e não se sentir preso a ele.  

Joseph sempre foi visto treinando de calção, pelo fato de possuir raquitismo e consequente deficiência em vitamina D, o que o deixou conhecido por esse estilo de roupa.

Em seguida, Joseph Pilates começou a estudar de forma profunda as ciências biológicas do corpo humano, como a anatomia, a fisiologia, a Medicina Tradicional Chinesa (MTC), física e biologia.

Ele procurava ciências que mostravam tudo sobre o funcionamento do corpo humano de forma conjunta.  Em 1912, o jovem Pilates se mudou para a Inglaterra, virou lutador de boxe em Londres e ensinou defesa pessoal para a polícia metropolitana de lá.  

Preso por ser alemão na Primeira Guerra Mundial, o jovem Pilates ensinou aos prisioneiros, inclusive os doentes, técnicas do próprio método para se exercitarem enquanto estavam isolados do resto do mundo.

Após ser libertado, lançou as técnicas que eram chamadas de Contrologia, referentes ao controle da mente sobre o corpo, nome que depois foi adaptado para Pilates.

Em 1967, aos 83 anos, Joseph Pilates morreu por complicações em um incêndio dentro de seu estúdio, mas sua esposa continuou disseminando o método ao resto do mundo.

Hashtags

Pilates no Paraíso, Pilates no Jardins, Pilates para Reabilitação Física, Pilates Itaim, Pilates Vila Nova, Pilates saúde, Pilates Bela Vista, Pilates para Todos, Pilates para Homens, Pilates para Idosos, Pilates para Mulheres, Pilates para Atletas.

Endereço Omega4 Estúdio do Corpo
Rua Osório Duque Estrada, 35 - Paraíso - São Paulo
11 2386-9717 | Whatsapp 11 94048-3704
contato@omega4.com.br