Pilates para estabilidade articular

Pilates para estabilidade articular

As articulações, ao longo das fases da vida, podem começar a desgastar e ficarem enfraquecidas pelas ações biomecânicas do corpo e do tempo.

Seja por algum problema de saúde, trauma ou até mesmo sedentarismo, as articulações enfraquecidas podem causar severos problemas na qualidade de vida do indivíduo afetado, dificultando atividades e gestos simples como caminhar, erguer os braços, e até mesmo escovar os dentes.

O fortalecimento da musculatura que envolve a articulação instável pode ser obtido através de diversas aulas com exercícios específicos do método Pilates, uma prática que tem, recentemente, se mostrado imbatível para trazer condicionamento físico, fortalecimento muscular e melhora na qualidade de vida do paciente.

No Pilates, as molas tem como principal objetivo dar muito mais resistência e auxílio na execução dos exercícios, além de oferecer mais estabilidade articular (articulações estáveis e funcionando perfeitamente), resistência, potência muscular e equilíbrio.

Existem diversos tamanhos de molas, além da variedade de intensidades (quanto maior a constante elástica da mola, maior força é necessária para estica-la).

O interessante nisso é que os exercícios que utilizam molas ajudam a evitar lesões específicas nos grupos musculares trabalhados pelo fato de gerar baixo impacto no corpo na hora de realizar o exercício.

Isso é um fator que caracteriza o Pilates como um treinamento físico que pode ser realizado por todos.

Se quiser saber mais sobre o Pilates para todos, basta clicar no link e baixar nosso e-book de forma gratuita.

Saiba mais: O Pilates é bom para quê?

O Pilates trabalhado com molas ajuda na prevenção de patologia nas articulações, dando maior estabilidade biofísica quando elas estão enfraquecidas por conta de algum problema de saúde, sedentarismo e até mesmo traumas.

O fortalecimento muscular e a articulação estável podem ser obtidos de forma direta com a prática do método Pilates e seus exercícios físicos específicos.

A mola se ajustará de acordo com o peso que você consegue suportar, de um modo que você não se sinta incomodado e nem sinta dor.

O método Pilates, atualmente, vem ajudando cada vez mais na prevenção e na recuperação de muitas pessoas, pois o método trabalha toda a musculatura abdominal, lombar e também pélvica (principalmente o grupo muscular pertencente ao core, ou núcleo de força do corpo).

É também muito eficaz contra as dores crônicas e contra lesões específicas nos tornozelos e joelhos, já que corrige os principais encurtamentos e desequilíbrios musculares.

Problema comum: artrose no joelho

Uma doença corriqueira que afeta os joelhos e desgasta a cartilagem é a artrose, também chamada de osteoartrite (AO) ou até osteoartrose.

Ocorre como um processo crônico de desgaste das articulações sinoviais, chegando a sua degeneração de forma lenta, progressiva e de grande ocorrência.

A cartilagem, que reveste as extremidades ósseas com essa degradação, causa grandes dores e desconfortos ao paciente.

A artrose caracteriza transformações específicas na cartilagem articular que sofre deformação com o surgimento de fibrilações e erosões, diminuição progressiva da sua espessura até a sua disfunção e desaparição.

O osso subcondral que começa a ser o que mais sofre com o impacto mecânico devido à diminuição drástica do amortecimento da cartilagem no osso, enfrentando com uma intensa remodelação, transformando-o mais denso, ampliando-se nas bordas da superfície articular e constituindo os ostéofitos marginais.

Essa doença está cada vez mais afetando a população e os suas causas preponderantes estão relacionadas com o excesso de peso (que acrescenta a pressão nas articulações), ao processo de envelhecimento, exercícios que exigem atividades repetitivas, diversos tipos de traumas nas regiões, genética causada pela hereditariedade e até doenças relacionadas com o tabagismo, por exemplo.

A artrose corresponde atualmente como o terceiro lugar na lista dos segurados que recebem auxilio doença da Previdência Social no Brasil. Por isso é responsável por 65% das gerações de incapacidade, ela apenas fica para trás das doenças cardiovasculares e as mentais no país.

As regiões mais frequentes do surgimento da artrose são pés, joelhos, mãos, quadris, colunas cervical e a lombar.

Essa doença quando arremete a articulação do joelho é denominada de gonartrose.

É indispensável considerar com todos os dados citados, que a articulação do joelho é uma das articulações que aguentam o maior nível de peso para conseguir sustentar o corpo de pé e é uma das grandes encarregadas pela função dos membros inferiores, e também é uma articulação de grandes responsabilidades.

Saiba mais: Pilates para Dor no Joelho

Método Pilates auxiliando no tratamento da artrose no joelho

O método Pilates é de grande utilização e benefícios na reabilitação para a artrose no joelho.

As técnicas do Pilates envolvem alongamentos que usam o próprio peso do corpo na sua execução, assim auxiliando na melhora da respiração, diminuindo estresse, desenvolvendo a consciência e até o equilíbrio corporal.

Além do mais, o Método Pilates é capacitado em levar o aumento da estabilidade central e segmentar o corpo, aumenta a flexibilidade corporal e a força muscular, melhora o alinhamento da postura e, essencialmente, integra a mente com o corpo utilizando o equilíbrio.

O grande sucesso do Pilates nas modalidades clínicas e de tratamento, ou seja, reabilitação, acontece pois é uma técnica bastante inovadora que envolve a relação e a preconização de fatores extremamente relevantes.

Esses como, concentração, controle, centro, equilíbrio, precisão, fluidez, imaginação, respiração, intuição e principalmente integração.

Os exercícios do Método Pilates também tem como propósito fortalecer o corpo com sua relação com a mente, ajudando preparo e condicionamento físico. Assim ele funciona no tratamento de possíveis lesões como é o caso do tratamento da artrose.

A integração do corpo e da mente é um dos pontos chaves, pois é capaz de promover a verdadeira reabilitação.

Quando o paciente é capaz de concentra-se naquilo que está sendo executado pelo seu corpo, consegue envolver o necessário para o equilíbrio, fluidez e eficiência na execução.

Além da respiração correta que é capaz de promover a oxigenação adequada dos tecidos, contribuindo para formação de energia necessária dos músculos esqueléticos e assim ajudando a remoção do ácido lático resultando do respiração celular.

O Método Pilates trabalha o corpo de forma inteiramente integral e com sua sincronização, devido a isso se tornou um dos grandes protagonistas nos tratamentos de reabilitação do aparelho musculoesquelético.

É de extrema necessidade que para realizar o tratamento da artrose através do Pilates estar regularmente presente nas aulas e que seu instrutor possa te auxiliar na realização dos exercícios de forma correta.

A história do método Pilates.  

Joseph Pilates, criador do método Pilates, teve experiências terríveis na infância, tendo doenças como asma, raquitismo e febre reumática.

Por isso, ele sempre foi uma criança que se exercitava, afim de melhoras as condições do próprio corpo e não se sentir preso a ele.

Joseph sempre foi visto treinando de calção, pelo fato de possuir raquitismo e consequente deficiência em vitamina D, o que o deixou conhecido por esse estilo de roupa.

Em seguida, Joseph Pilates começou a estudar de forma profunda as ciências biológicas do corpo humano, como a anatomia, a fisiologia, a Medicina Tradicional Chinesa (MTC), física e biologia.

Ele procurava ciências que mostravam tudo sobre o funcionamento do corpo humano de forma conjunta.

Em 1912, o jovem Pilates se mudou para a Inglaterra, virou lutador de boxe em Londres e ensinou defesa pessoal para a polícia metropolitana de lá. 

Preso por ser alemão na Primeira Guerra Mundial, o jovem Pilates ensinou aos prisioneiros, inclusive os doentes, técnicas do próprio método para se exercitarem enquanto estavam isolados do resto do mundo.

Após ser libertado, lançou as técnicas que eram chamadas de Contrologia, referentes ao controle da mente sobre o corpo, nome que depois foi adaptado para Pilates.

Em 1967, aos 83 anos, Joseph Pilates morreu por complicações em um incêndio dentro de seu estúdio, mas sua esposa continuou disseminando o método ao resto do mundo.

Hashtags

Pilates no Paraíso, Pilates no Jardins, Pilates para Reabilitação Física, Pilates Itaim, Pilates Vila Nova, Pilates saúde, Pilates Bela Vista, Pilates para Todos, Pilates para Homens, Pilates para Idosos, Pilates para Mulheres, Pilates para Atletas.

Endereço Omega4 Estúdio do Corpo
Rua Osório Duque Estrada, 35 - Paraíso - São Paulo
11 2386-9717 | Whatsapp 11 94048-3704
contato@omega4.com.br