Pilates para Dor no Joelho

O Método Pilates para Dor no Joelho

O Método Pilates pode ser um ótimo aliado para problemas físicos ou dores constantes nos joelhos, e isso se deve ao fato do Pilates ser um método de treinamento que exercita todos os músculos do corpo ao mesmo tempo, e, o que muitos não sabem, é que o método Pilates é principalmente focado em fortalecer os músculos profundos e que eles são os menores em questão de comprimento, além de serem responsáveis pela sustentação dos maiores em comprimento.

O movimento do corpo, anatomicamente falando, se dá graças a contração e relaxamento dos músculos certos, que por sua vez se encontram sujeitos aos ossos por meio dos tendões que são inseridos nas partes mais distais dos mesmos, onde são originadas as articulações.

Conheça também: Massagem Relaxante

Sobre Pilates para Dor no Joelho e como resolvê-la

Falando um pouco da parte anatômica do joelho, e principalmente sobre as articulações, elas são responsáveis pela mobilidade do corpo junto com os músculos, e elas são classificadas de três formas, as móveis, as semimóveis, e as imóveis.

Algumas acabam sendo maiores que outras menores, assim como temos algumas mais fortes e outras mais fracas.

Uma das maiores articulações do nosso corpo é a articulação presente nos joelhos. No entanto, a articulação do joelho é extremamente complexa e uma das menos resistentes a impactos ou acidentes diretos.

Isso se deve ao fato dos joelhos serem capazes de suportar boa parte do peso do nosso corpo, e, tendo músculos fracos no envoltório muscular, acabam sendo muito mais propensas a lesões.

A articulação dos joelhos, identificada assim, é a articulação central dos membros inferiores (pernas) vertebrados ou posteriores. Em questão de estrutura óssea, o joelho é formado pela união de dois ossos extremamente importantes para nos mantermos em pé, a porção distal do fêmur, e a porção proximal da tíbia.

Ainda na parte de estrutura óssea do joelho, ele também tem um pequeno osso chamado patela, que acaba por se articular com a porção anterior e inferior do fêmur. A principal função da patela é poder realizar principalmente movimentos de flexão e extensão.

Além de tudo, vale muito o destaque de que essa articulação do joelho está rodeada por uma cápsula articular e vários ligamentos que dão muita estabilidade ao corpo. Nas proximidades desta, são inseridos músculos grandes e fortes, muito potentes, que fazem o movimento do membro.

Se alguma vez você já lesionou o joelho em uma brincadeira ou até mesmo em um acidente, você deveria saber que são necessários ambos joelhos saudáveis para a prática de qualquer esporte ou atividade física, e, lesionar essa região pode te deixar fora desse tipo de atividade por um bom tempo. Felizmente, existem diversas formas de prevenir lesões como essa, e, além de tudo cessar as dores comuns no joelho.

Não perca: Pilates para Idosos

Em que casos o Pilates para Dor no Joelho pode ajudar na reabilitação física

O joelho é formado por diversas partes anatômicas, como os ossos, a cartilagem, os músculos, o ligamento e os tendões, todos funcionando de forma cooperativa entre si, como se fossem apenas um só.

Mas na verdade, eles são apenas uma estrutura importante das muitas espalhadas por todo o corpo. Ou seja, quando falamos de uma lesão nessa estrutura, podemos nos referir a cada uma desses componentes da estrutura.

A partir do momento que o problema foi diagnosticado e identificado pelo médico que não tem algo a ver com ruptura de ligamentos, rasgos nos músculos ou algum mal muito maior que requer alguma intervenção cirúrgica, é o momento em que podemos tomar algumas medidas sobre o assunto, a fim de tratar a lesão com propriedade e saber quais movimentos aplicar para poder combate-la.

No geral, as principais causas de dores no joelho ocorrem por descuido próprio, como o sobrepeso, a sobrecarga física por exercício de impacto elevado, uso de calçados inadequados, o desequilíbrio postural, lesões antigas que não forma tratadas da forma devida, o sedentarismo, os maus hábitos alimentares e de vida, o uso excessivo do calcanhar para a movimentação, e até mesmo o uso de saltos altos.

Um dos piores aspectos dos citados acima é o sedentarismo, haja visto que a falta de atividades físicas ou esportes pode ser um dos piores inimigos do joelho, e é um mal que não tem distinção por sexo ou idade.

Reabilitação: O Método Pilates para Dor no Joelho

O método Pilates, criado e desenvolvido por Joseph Pilates, pode ser um grande aliado para tratar dores e ajudar com a reabilitação física na estrutura dos joelhos, por sua forma efêmera de vasta variedade de exercícios físicos que possuem baixo impacto e não afetam uma das coisas mais frágeis no joelho: os ligamentos. Por isso, ele pode se tornar um ótimo aliado para este tipo de problema.

Se você adora corridas, esportes aquáticos como natação, e caminhadas tranquilas e suaves, é uma condição ótima que se tornam boas alternativas para se manter ativo durante o processo de reabilitação física.

O Pilates, com sua incrível capacidade de potencializar a musculatura dos membros inferiores, acaba por prevenir lesões, favorecendo um padrão de movimento muito razoável e com a postura correta, gerando um padrão de movimento muito mais eficiente.

O método tem como um dos principais benefícios o fortalecimento do core ou power house, também conhecido como o centro de força do corpo. Além disso, ele fortalece os glúteos e a coluna lombar, estruturas fundamentais para a reorganização do movimento e da postura correta.

Os exercícios e técnicas do Pilates também podem fortalecer as musculaturas que cercam o joelho, como os quadríceps, adutores e isquiotibiais, responsáveis por protegerem a articulação.

Quando sentimos dor no joelho, a tendência é que mudemos a postura e a forma de caminhar como uma espécie de medida provisória.

Essa mudança acaba por produzir desequilíbrios no nosso corpo e falta de estabilidade, machucando também outras estruturas corporais. E disso, podem acabar gerando dores no quadril, dor na coluna e cervical.

Para você: Pilates para Hérnia de Disco

‍A História do Método Pilates

Joseph Pilates, criador do Método Pilates, teve experiências terríveis na infância, tendo doenças como asma, raquitismo e febre reumática. Por isso, ele sempre foi uma criança que se exercitava, afim de melhoras as condições do próprio corpo e não se sentir preso a ele.  

Joseph sempre foi visto treinando de calção, pelo fato de possuir raquitismo e consequente deficiência em vitamina D, o que o deixou conhecido por esse estilo de roupa.

Em seguida, Joseph Pilates começou a estudar de forma profunda as ciências biológicas do corpo humano, como a anatomia, a fisiologia, a Medicina Tradicional Chinesa (MTC), física e biologia.

Ele procurava ciências que mostravam tudo sobre o funcionamento do corpo humano de forma conjunta.  Em 1912, o jovem Pilates se mudou para a Inglaterra, virou lutador de boxe em Londres e ensinou defesa pessoal para a polícia metropolitana de lá.  

Preso por ser alemão na Primeira Guerra Mundial, o jovem Pilates ensinou aos prisioneiros, inclusive os doentes, técnicas do próprio método para se exercitarem enquanto estavam isolados do resto do mundo.

Após ser libertado, lançou as técnicas que eram chamadas de Contrologia, referentes ao controle da mente sobre o corpo, nome que depois foi adaptado para Pilates.

Em 1967, aos 83 anos, Joseph Pilates morreu por complicações em um incêndio dentro de seu estúdio, mas sua esposa continuou disseminando o método ao resto do mundo.

Conheça outras opções de Pilates:

Endereço Omega4 Estúdio do Corpo
Rua Osório Duque Estrada, 35 - Paraíso - São Paulo
11 2386-9717 | Whatsapp 11 94048-3704
contato@omega4.com.br