CONFIRA AS PROMOÇÕES IMPERDÍVEIS DA BLACK FRIDAY!
ACESSAR PROMOÇÕES
Pilates
|
20/11/2020

7 doenças que o Pilates pode ajudar

Você sabia que o Pilates é um excelente ajudante na melhoria de diversas doenças? Venha conhecer mais sobre!

7-doencas-que-o-pilates-pode-ajudar

7 doenças que o Pilates pode ajudar

7 doenças que o Pilates pode ajudar

O Método Pilates, desde de sua criação, realizada por Joseph Pilates, tem como um de seus princípios e objetivos essenciais a reabilitação de pessoas que sofrem com algum problema, seja ele articular, na coluna, lesões musculares, tendinites, entre outros. Sendo assim o Método Pilates um modo hoje conhecido também por sua eficácia em tratamento de doenças.

Com mais décadas de aprofundamento no método e seu conteúdo, com vastos estudos que comprovam sua eficácia e benefícios, o Método Pilates virou uma dos melhores exercícios físicos para ganho de saúde e reabilitação.

O Método Pilates ganhou grande público devido a suas técnicas diferenciadas, destacando-se entre os esportes e ginásticas tradicionais, e, desse modo, virou um ótimo meio para quem quer melhorar a qualidade de vida, exercitar-se, manter a forma e reativar a saúde.

Na saúde, o Método Pilates tem inúmeros benefícios, sendo uma das formas de atividade física mais completas e benéficas para a saúde em geral, gerando melhorias no corpo e na mente de seu praticante.

Poucas pessoas têm conhecimento que o fortalecimento muscular proporcionado pelo Método Pilates é um auxiliador no combate contra o câncer, que o equilíbrio corporal desenvolvido é uma ótima forma de tratar os sintomas de doenças neurológicas, como Parkinson e Alzheimer, entre outras coisas.

Todavia, deve-se ter conhecimento que o Método Pilates não é uma cura universal, é um aliado dos tratamentos para conforto, combate e melhor desempenho físico e mental. O seu uso deve sempre ser paralelo com o tratamento e acompanhamento médico de algumas doenças mais graves, como as citadas acima.

O desempenho, evolução no tratamento e a diminuição dos sintomas vão depender também exclusivamente de cada quadro especifico, e serão observados e analisados pelos profissionais da saúde.

Veja a seguir alguns exemplos das doenças que o Método Pilates ajuda no tratamento com suas técnicas:

  • Problemas de coluna e postura: prevenção e alivio de lesões e dores nas costas, correção da postura

Para quem sofre de problemas na coluna sabe que muitos exercícios físicos não são indicados. Todavia, o Método Pilates é indicado para todas as pessoas. Pois, sua técnica com exercícios concentrados no reforço e fortalecimento da coluna, músculos das costas, é eficaz no alivio de dores, problemas e prevenção na região.

A estabilidade da coluna é trabalhada com o fortalecimento de músculos mais profundos, encarregados de deixar as vértebras e articulações em seus devidos lugares e sem excesso de esforço, para não gerar dores. Promovendo assim a prevenção de hérnias de disco, da protrusão discal, da espondilólise e desvios posturais como a escoliose, cifose e a lordose.

Todos treinamentos do Método Pilates são personalizados para cada aluno e suas necessidades e objetivos, no caso de pessoas que sofrem com problemas na coluna, os exercícios vão agir intensamente e diretamente no alivio e tratamentos desses sintomas.

Várias pessoas sofrem com problemas de postura, devido aos maus hábitos rotineiros. No Método Pilates, sempre com o acompanhamento e orientação do profissional, são realizados diversas técnicas que vão promover o realinhamento da coluna, agindo na correção da má postura. Técnicas unidas para melhorar especificamente as costas e corrigir a postura, tendo resultados rápidos e eficazes. Depois de algumas sessões do Método Pilates, os efeitos benefícios já são observados pelos alunos.

Sobre quem sofre com dores nas costas – quase 80% da população sofre ou já sofreu com esses sintomas – o Método Pilates auxilia para sair desse quadro. Vai trabalhar no fortalecimento de músculos essenciais e do equilíbrio do corporal e, assim, da sustentação da coluna, pratica a concentração, respiração e controle corporal. Todos esses tratamentos são de extrema importância para melhorar as dores na coluna, promovendo mobilidade e tonicidade.

  • Lesões musculares

O fortalecimento muscular e corporal promovido pelo Método Pilates é um excelente tratamento para alivio e prevenção de lesões musculares. A técnica vai trabalhar de forma diferente dos outros métodos a força, resistência muscular e assim atuar na saúde em geral. Promove melhor resistência física, maior conforto à gestantes, alivio de dores para a terceira idade e para atletas, devido a dores geradas por esportes.

O Método Pilates é tão recomendado e sem restrições, devido as suas técnicas que não tem grandes repetições, sem gerar desgastes excessivos das articulações e músculos. Vai ajudar nas lesões com a sua promoção de melhoria da circulação, flexibilidade, fortalecimento e condicionamento. Além, de ter suas sessões sempre orientadas e personalizadas para cada aluno e suas necessidades e ainda gerando todos benefícios de forma eficaz.

  • Doenças mentais

Além dos benefícios para o corpo o Método Pilates também ajuda em melhorias na mente. As melhoras promovidas para o corpo vão atuar em um resultado direto na prevenção de doenças mentais e de neurológicas. Além de já agir no alivio de sintomas de doenças já existentes, como o Parkinson.

Os domínios trabalhados com o Método Pilates: respiração, fortalecimento, postura, musculatura, equilíbrio, disposição e condicionamento físico; vão atuar no fortalecimento da saúde mental, e em consequente melhoria da qualidade de vida. Todos esses benefícios citados quando associados com objetivos específicos dos tratamentos de várias doenças mentais, vira uma técnica excelente para prevenção e alivio de doenças.

O Método Pilates também é benéfico para quem sofre com os sintomas de um acidente vascular cerebral (AVC), doença de Alzheimer, esclerose múltipla, lúpus, paralisia cerebral, entre outros. Pessoas com essas patologias lidam com o enfraquecimento muscular, falta de equilíbrio, diminuição da flexibilidade e da coordenação motora, problemas de respiração e postura, enfraquecimento da memória, entre outros sintomas que vão enfraquecer a qualidade de vida e o conforto e controle do corpo.

Por isso, o Método Pilates atua objetivamente na estimulação dessas áreas que necessitam de maiores atenções, pois, vai tornar o corpo mais forte, criar e melhorar uma consciência corporal promovendo maior controle, equilíbrio e coordenação motora de seus praticantes que são pacientes dessas doenças.

Ainda, o Método Pilates vai atuar na melhoria da respiração, promovendo melhor oxigenação dos tecidos e cérebro e, assim, proporcionando novas formações e conexões, diminuindo as taxas de estresse e ajudando no raciocínio e concentração.

  • Doenças reumáticas

As doenças reumáticas abrangem lesões como tendinite, osteoporose, artrose, bursite, entre outras. Vão afetar os ligamentos, articulações, tendões, ossos e até os órgãos. Acontecem geralmente em pessoas na terceira idade, mas pode aparecer em qualquer idade.

O Método Pilates, já é bem conhecido para evitar e tratar doenças reumáticas devido a sua eficaz promoção do fortalecimento corporal, muscular, óssea e articular. Cada vez mais especialistas indicam o Método Pilates para seus pacientes com doenças reumáticas. Dependendo do quadro, alguns pacientes precisam de tratamentos para cura, porém em outros casos conseguem eliminar os problemas apenas com as aulas de Pilates, sempre com orientação do profissional. O Método Pilates, sempre vai respeitar a individualidade na hora da prática, pois cada um reage de uma forma e, esse é um dos seus grandes diferenciais.

  • Aliado ao combate ao câncer e doenças cardíacas

As doenças acima citadas, alguns já sabem que o Método Pilates é um grande aliado, mas que a técnica é eficaz também na prevenção e combate ao câncer e de doenças cardíacas, poucos sabem.

Os benefícios do excelente ganho de condicionamento físico e do fortalecimento muscular que vão promover essa eficácia. O Método Pilates por ser uma técnica com exercícios mais complexos, vão agir no corpo como um todo. Com a saúde em dia o corpo vai estar mais preparado para enfrentar doenças e elas agirem de forma menos agressiva, e quem em um corpo fortalecido e equilibrado por meio do Método Pilates está mais capacitado para enfrentar o combate ao câncer, por exemplo.

O combate contra o câncer requer muitos tratamentos e cirurgias, diminuindo a força e massa muscular. Gerando a necessidade de repouso do paciente, e internação hospitalar por alguns períodos. Justamente, é um período que o paciente necessita de força para aguentar esses procedimentos e no pós tratamento para recuperação, sempre em alerta.

Além do mais, doenças cardíacas também irão exigir tratamentos longos e, em alguns quadros, cirurgias. O Método Pilates vai fortalecer o corpo, deixando o corpo mais forte para o que vai enfrentar. As sessões sempre planejadas, orientadas e com todo cuidado em cada quadro, para ajudar de forma eficaz e sem desgastes.

  • Doenças Respiratórias

Quando a respiração é corrigida todo o sistema imunológico do corpo é fortificado e funcionará de forma mais aprimorada, assim evitando e enfrentando as doenças, bactérias e corpos estranhos que podem surgir. Por exemplo, as doenças respiratórias, que são bastante corriqueiras durante o inverno, enxaquecas, má digestão e as gastrites nervosas. Todas essas patologias e entre outras estão relacionadas com uma baixa imunidade, com uma certa dificuldade no trabalho do sistema imunológico.

O Método Pilates vai promover efeitos positivos na resistência e desempenho do sistema imunológico, devido a sua atuação melhoria na circulação, do auxílio na melhoria das funções orgânicas.  Além do fortalecimento dos músculos abdominais e nos indivíduos com ou sem fraqueza em músculos do sistema respiratório assim sendo eficaz como técnica terapêutica para pessoas com patologias pulmonares.

Como citou o criador do Método Pilates, Joseph Pilates: “Antes de tudo, aprenda a respirar corretamente”. Essa citação demonstra um dos princípios da técnica, o trabalho constante da respiração, em cada exercício, a respiração é essencial e sua ativa correção, para assim, o aluno levar para seu dia a dia, ganhando qualidade de vida.

  • Doenças de Parkinson

Inicia-se com uma avaliação do paciente perante sua deficiência e seu desempenho funcional, da coordenação motora. Depois, o Método Pilates será orientado pelo profissional da área com mecanismos fisiopatológicos dos sintomas, indicado cada movimento conforme as ações que vão gerar no sistema neuromuscular, para assim traçar e alcançar os objetivos gerais de melhoria no quadro dos sintomas dessa doença no paciente.

Em geral, o Método Pilates vai atuar na redução das alterações motoras que a doença causa, promovendo e facilitando a independência do paciente, garantindo sua qualidade de vida. Também, vai agir na reeducação do movimento ajudando na melhoria das mudanças motoras, que são sintomas do Parkinson. E ainda, promove um trabalho muscular, alongamentos dinâmicos, todos baseados nos princípios do Método Pilates, desenvolvendo a força, melhorando a coordenação motora, concentração, consciência corporal e o equilíbrio do paciente.

A história do Método Pilates:

Joseph Pilates, criador do Método Pilates, teve experiências terríveis na infância, tendo doenças como asma, raquitismo e febre reumática. Por isso, ele sempre foi uma criança que se exercitava, afim de melhoras as condições do próprio corpo e não se sentir preso a ele. Joseph sempre foi visto treinando de calção, pelo fato de possuir raquitismo e consequente deficiência em vitamina D, o que o deixou conhecido por esse estilo de roupa.

Em seguida, Joseph Pilates começou a estudar de forma profunda as ciências biológicas do corpo humano, como a anatomia, a fisiologia, a Medicina Tradicional Chinesa (MTC), física e biologia. Ele procurava ciências que mostravam tudo sobre o funcionamento do corpo humano de forma conjunta.  Em 1912, o jovem Pilates se mudou para a Inglaterra, virou lutador de boxe em Londres e ensinou defesa pessoal para a polícia metropolitana de lá.  Preso por ser alemão na Primeira Guerra Mundial, o jovem Pilates ensinou aos prisioneiros, inclusive os doentes, técnicas do próprio Método Pilates para se exercitarem enquanto estavam isolados do resto do mundo. Após ser libertado, lançou as técnicas que eram chamadas de Contrologia, referentes ao controle da mente sobre o corpo, nome que depois foi adaptado para o Método Pilates. Em 1967, aos 83 anos, Joseph Pilates morreu por complicações em um incêndio dentro de seu estúdio, mas sua esposa continuou disseminando o Método Pilates ao resto do mundo.

SOBRE O PILATES OMEGA4

A Omega4 oferece um serviço de Pilates impecável, com unidades nas melhores localidades de São Paulo. Qualquer unidade da Omega4 oferece uma infraestrutura preparada para te oferecer o melhor Pilates de São Paulo!

Saiba mais!
CONTEÚDOS RELACIONADOS
No items found.
Saiba mais sobre

7 doenças que o Pilates pode ajudar

E receba mais conteúdos relacionados a Pilates!
Thank you! Your submission has been received!
Oops! Something went wrong while submitting the form.