Yoga Paraíso

“O homem se torna muitas vezes o que ele próprio acredita que é. Se insisto em repetir para mim mesmo que não posso fazer uma determinada coisa, é possível que acabe me tornando realmente incapaz de fazê-la. Ao contrário, se tenho a convicção de que posso fazê-la, certamente adquirirei a capacidade de realizá-la, mesmo que não a tenha no começo.”

Mahatma Gandhi


Introdução ao Yoga Paraíso

O Yoga é uma prática milenar, e a principal característica do Yoga é a interligação extremamente íntima entre o corpo, a mente e a alma, conhecido também como os três pilares humanos.

Na alma, é realizado o trabalho espiritual do indivíduo, o que significa, em outras palavras, trabalhar o eu interior e a fé. Na mente, é muito enfatizada a concentração que poderá ser utilizada em qualquer atividade a ser desenvolvida por aquele indivíduo.

Já o corpo físico acaba por ser o mais cobrado, haja visto que ele representa a materialização da alma e da mente, unificadas com o corpo, no plano material. A forma física também é extremamente trabalhada com a prática do Yoga.

O grande e principal foco do Yoga é buscar com que o aluno busque o autoconhecimento e passe a entender certas formações do subconsciente do corpo. Essa busca se dá através da liberação da consciência.

O Yoga possui muitos e muitos tipos, mas o trabalho físico essencial sempre acaba se baseando em técnicas que exigem o corpo físico, possuindo exercícios de respiração, métodos de relaxamento e extrema concentração, além de técnicas que geram muita medição.

A prática acaba derivando da palavra em sânscrito “yuj”, o que significa “unir e integrar”, e há milhares de anos oferece um conjunto de técnicas e conhecimentos para descobrir mais sobre o próprio corpo, mente e alma, além de trazer a sincronização desses três pilares fundamentais humanos.

Em cada movimento executado no Yoga, são reunidas as técnicas de respiração consciente, posturas desenvolvidas dentro do próprio Yoga, e técnicas de meditação relaxante.

Leia Mais: 3 Sinais de que você precisa de uma Massagem Relaxante

Quanto mais cedo a prática do Yoga for iniciada, não existindo contraindicação de idade, mais cedo o aluno ou aluna poderá se adaptar a prática e ao pensamento do Yoga, sincronizando a mente, a alma e o corpo, adotando um estilo de vida gerado pelas técnicas do Yoga.

Para muitos, o Yoga é uma atividade que pode ser realizada em casa, e, graças a tecnologia, guiada virtualmente. Isso não se trata de uma verdade, pois as técnicas do Yoga são avançadas e, por muitas vezes, complicadas para serem guiadas virtualmente, sem um instrutor ou professor presente.

Cada movimento e técnica do Yoga exigem serem cumpridas fielmente, o que mostra que o Yoga não deve ser praticado de qualquer jeito, podendo causar até lesões no corpo do aluno.

Além disso, o espaço para a realização do Yoga exige silêncio, harmonia, tranquilidade e com boa iluminação. E, considerando a sociedade atual, alcançar esse tipo de condição é muito difícil.

Você deve sempre respeitar os limites do seu corpo, e vai necessitar de algumas ferramentas necessárias para a prática do Yoga. Com tudo isso ao alcance, também será necessária a completa atenção aos movimentos que você realiza, sem distrações com celular ou conversas paralelas.

Abaixo, você poderá ver um aprofundamento sobre as técnicas do Yoga.

Conheça Mais Sobre: Massagens Relaxantes

Aprofundamento sobre as Técnicas do Yoga Paraíso

O Yoga possui três pilares fundamentais em suas técnicas: o exercício, a respiração e a meditação. Os exercícios do Yoga tem como objetivo pressionar os sistemas glandulares do corpo, a fim de aumentar a eficiência de todas as glândulas e o sistema hormonal do corpo.

A respiração é a fonte da vida e harmonia do corpo, e a respiração consciente melhora a qualidade de vida e a saúde, assim como o funcionamento do corpo e da mente.

Os exercícios simultâneos com o controle da respiração acabam preparando o corpo para a meditação, que permite encontrar o silêncio interno e uma espécie de cura para o estresse cotidiano.

Dentro do conteúdo do Yoga Sutra, texto clássico e referência sobre o Yoga, definem o termo com o seguinte trecho: “Yoga é a suspensão dos processos mentais (Yoga Chitta-vrittti nirodhah). A mente oscilante é o grande obstáculo à percepção do Eu Real.

Segundo o Vedanta este Eu é a base de tudo o que existe e sem esse Eu, que é consciência, a mente não seria possível, mas a mente não é real e encobre o Eu.”

Por essa razão, o Yoga tem o objetivo de interromper o fluxo de pensamento e a identificação com a mente, percebendo de forma clara a base da mente que é a consciência, alcançando, assim, o Samadhi (palavra que tem a semântica associada a união, ênstase, ou a superconsciência).

Em outras palavras, o real significado do Yoga é a transformação da consciência humana em autoconsciência divina.

Saiba Mais: Pilates contra o Estresse

Como o Yoga Paraíso começou? Qual é a sua origem?

Com pensamento de senso comum, existe um equívoco muito grande que diz que o Yoga está diretamente relacionado ao hinduísmo. Mas, a verdade é que o que realmente aconteceu é o inverso disso.

Muito pelo contrário, o hinduísmo evoluiu em uma época posterior a criação das técnicas do Yoga, e acabou, até mesmo, incorporando algumas técnicas do Yoga.

Não há estudos plenos que afirmem de forma exata sobre o período de quando o Yoga foi criado. A especulação principal é que o Yoga foi criado cerca de mais de 5000 (cinco mil) anos atrás, na região nordeste da Índia, na antiga civilização do vale Indo (civilização que existiu entre os anos 3500, três mil e quinhentos, e 2000, dois mil, a.C).

Desde então dessa época, a tradição do Yoga foi sendo passada de forma oral, sem muitos escritos, de professor para aluno e o Yoga que se conhece hoje, portanto, é uma deformação do Yoga milenar, adaptada aos costumes da sociedade moderna.

Mas, apesar disso, há muitos que afirmam que o Yoga atual é um Yoga com técnicas evoluídas, baseada na experiência de muitos e muitos professores e alunos.

Somente em alguma data específica, entre os séculos 2 a.C e 5 d.C, que um intelectual indiano com o nome de Patañjali compilou, em um livro, as principais práticas e técnicas do Yoga, além das teorias fundamentais desenvolvidas até então sobre ele.

O Yoga Sutra possui 196 aforismos conhecidos como “os oito membros do Yoga”, e isso é, geralmente, o que acaba se referindo hoje como o Yoga Clássico. Os adeptos atuais do Yoga, geralmente, praticam alguma variação do sistema que foi compilado por Patañjali.

Não deixe de conferir: Massagem Ayurvédica

A prática do Yoga no Brasil se iniciou no ano de 1936, com a vinda do francês Swami Asuri Kapila (nascido em 1901, com o falecimento em 1955) a Porto Alegre, na região Sul do Brasil.

Swami Asuri Kapila (1901 a 1955) pertencia ao Ramana Ashram, uma Escola Internacional de Yoga, e, em 1947, seu discípulo e melhor amigo Sevananda Swami (Leo Alvarez Costet de Mascheville), do Suddha Dharma Madalam, também francês e criador do Sarva-yoga (um tipo diferenciado de Yoga, o Yoga Integral), apresentou os ensinamentos e técnicas em um Congresso no Rio de Janeiro, diante de mais de 5000, cinco mil, pessoas.

À medida que o Yoga foi se tornando mais famoso, as pessoas acabaram tomando mais conhecimento sobre o método, e ele se tornou muito crescente com cada vez mais adeptos, se popularizando.

A Omega4 traz uma grande disponibilidade de horários de aulas de Yoga, com uma ótima localização, entre os bairros Paraíso e Jardins.

Hoje, muitos médicos recomendam a prática do Yoga para pacientes com risco de doenças cardíacas, dores nas costas, artrite, depressão, além de outras doenças crônicas.

O dia internacional do Yoga é comemorado dia 21 de junho, data oficializada pela ONU, marcando o Solstício de Verão no hemisfério Norte (ou seja, de inverno para o hemisfério Sul).

omega4omega4omega4
Endereço Omega4 Estúdio do Corpo
Rua Osório Duque Estrada, 35 - Paraíso - São Paulo
11 2386-9717 | Whatsapp 11 94048-3704
contato@omega4.com.br