Pilates para recuperação e prevenção de lesões

Pilates Lesões/Prevenção

O Método Pilates tem inúmeros benefícios já conhecidos, como: melhora do condicionamento físico, o alongamento, estimulação da circulação, o aumento da flexibilidade e o alinhamento da postura. Além do mais, o Pilates auxilia numa criação de consciência corporal, coordenação motora e, ademais, trata lesões e vai gerar assim, uma prevenção, com o fortalecimento.

Para prevenir lesão e dores, existem técnicas a se trabalhar com exercícios para esse objetivo.

Quem também busca o Pilates para reabilitar-se de lesões já existentes, deve sempre buscar o acompanhamento de perto de um profissional da área, que vai indicar e diagnosticar essa reabilitação do praticante, também assim evitando que ele piore o quadro ou se machuque durante o treino, tudo supervisionado e sem riscos.

Buscando sempre uma boa qualidade de vida, bem-estar e melhora na saúde, cada vez mais pessoas aderem aos tratamentos que não se baseiam só em medicamentos, mas os que são focados também no tratamento com atividades físicas.

Conheça também: Pilates para dor na coluna

Para isso, o Método Pilates é a técnica mais procurada, que vem ganhando adeptos tanto para fins estéticos, de saúde, como terapêuticos, pois seus tratamentos são progressivos, regulares e criteriosos, seguem uma sequência personalizada e adaptada ao objetivo.

Além do mais, tem baixo impacto nas articulações, sem força-las ou sem desgastar os músculos, e ainda previne inúmeras doenças, com o fortalecimento muscular e ósseo.

Por isso, o Método Pilates é uma modalidade referência para reabilitar e evitar lesões e patologias, e ainda sim proporcionando grandes benefícios com sua prática.

O Pilates no tratamento de lesões

Em pessoas lesionadas, o movimento articular e sua amplitude podem se complicar devido processos inflamatórios, presença de corpos estranhos na articulação e nas lesões cartilaginosas, diminuição da quantidade de líquido sinovial (a articulação pouco lubrificada não irá realizar movimentos de forma efetiva causando um atrito).

Desse modo, danificam o desempenho esportivo, laboral ou de atividades no dia a dia. A ausência da devida flexibilidade é uma causa limitante da atuação em esportes e aumenta as probabilidades de maiores lesões, como as distensões dos músculos.

São discutidos as diferentes formas de alongamento e movimentos de flexibilidade, comparando sua eficácia e para evitar a instabilidade articular. No Pilates, elas são realizadas concomitantemente (ativo, passivo, estático, dinâmico) e assim os seus efeitos irão somar.

Muitas análises e pesquisas realizadas sobre o resultado da intervenção do Pilates na vida das pessoas revela que, o Pilates no quesito postura e flexibilidade, em caso de mulheres sedentárias, após em média 20 aulas, têm-se uma grande melhora no alinhamento postural.

Ademais, em outros pontos analisados, ocorreu o aumento da amplitude do movimento muscular da parte posterior da coxa. Em todos os estudos, os seus pesquisadores concluem que a os participantes do Pilates na rotina mostram-se corporalmente mais flexíveis.

A flexibilidade boa na coluna lombar, na musculatura isquiotibial (músculo posterior da coxa), está diretamente ligado a menor incidência de lesões lombares crônicas. As restrições de movimentos encurtados geram lesões músculo-esqueléticas, dores e dificuldades na realização de movimentos e atividades no cotidiano.

O Pilates, quando praticado na população idosa, geralmente com modificações por causa de doenças degenerativas, como a artrite ou osteoporose, ele irá melhorar a força muscular e óssea e a mobilidade do paciente, além da flexibilidade, diminuição de dores e melhora na qualidade de vida e na sensação de bem-estar.

Além do mais, ajuda na manutenção da pressão arterial, influencia a melhora da calcificação óssea e evita futura lesão.

A prevenção com o Pilates

Como dito, o Método Pilates pode ser utilizado no tratamento e recuperação de lesões corporais, mas ele também pode evitar lesões, tanto musculares, quanto nas articulações ou de diminuição de movimentos por dores ou devido a alguma doença.

A característica preventiva do Pilates promove o alívio de dores crônicas, sendo assim uma técnica para reabilitação física de alguma lesão física.

O método proporciona o alongamento e relaxamento muscular, desses que foram desgastados, encurtados ou tensionados de forma excessiva e também, promove o fortalecimento do tônus muscular, ainda mais daqueles que estão enfraquecidos ou estirados.

Desse modo, o Pilates assim, reduz os desequilíbrios e tensões musculares que são geradas entre os músculos agonistas e antagonistas, sendo esses responsáveis por desvios de postura e problemas reumatológicos e ortopédicos.

Além do mais, por ser um exercício com técnicas que não causam o desgaste articular, pelo número de repetições de cada exercício ser reduzido, gera a prevenção e o tratamento de diversas doenças, e ainda evita lesões.

O segredo do Pilates na prevenção de lesões está no aumento e ganho do fortalecimento.

Saiba mais: Pilates para reabilitação física

Todos os exercícios do Método Pilates ocasionam para um preparo físico, pois agem com o fortalecimento muscular, das articulações, tendões, ligações e juntas.

Seus movimentos, com sua complexidade especifica, focam em todas as partes do corpo, tonificando e alongando, para que dessa forma tenha-se um melhor equilíbrio corporal, elasticidade e disposição. Assim, evitando e combatendo o avanço ou surgimento de qualquer lesão.

As sessões de Pilates ainda são diferenciadas por estimularem o aluno a adotar uma postura correta e por assim criarem uma melhor consciência corporal.

Dessa forma, os músculos não apenas irão se fortalecer, como os praticantes de esporte que saberão como agir na rotina para evitar e prevenir danos ao seu preparo físico e condicionamento.

Desse modo, as vantagens e benefícios do Pilates, encaixam-se na vida de todos os atletas, auxiliando-os em sua dura preparação física e na melhora do seu bem estar e qualidade de vida.

Vários dos pequenos exercícios terapêuticos desenvolvidos no Pilates, para auxiliar o paciente na recuperação de lesões, podem, com a certa fiscalização do profissional, serem intensificados para desafiar atletas já experientes, assim melhorando sua performance.

Sendo assim, com lesão já preexistente, é fundamental a ajuda de um fisioterapeuta com ampla profissionalização na técnica para tratamento da patologia, para antes de começar os treinos o tratamento indicado pelo Método seja feito de forma eficaz.

Sendo assim, primordial que cada movimento seja estimulado e observado com cautela, assim evitando maiores danos e desgastes.

Desse modo, antes de iniciar a pratica do Pilates, lembre-se de avisar, se existir, alguma limitação ou dor física, para direcionar de forma eficiente os movimentos a serem realizados, garantindo assim todas as vantagens e benefícios.

Venha conhecer mais sobre nossas aulas de Pilates aqui na Omega4, com nossos fisioterapeutas especializados para te auxiliarem e tirarem suas dúvidas e com nosso ambiente todo preparado e moderno.

Venha fazer uma aula experimental e surpreenda-se.

A História do Método Pilates

Joseph Pilates, criador do Método Pilates, teve experiências terríveis na infância, tendo doenças como asma, raquitismo e febre reumática. Por isso, ele sempre foi uma criança que se exercitava, afim de melhoras as condições do próprio corpo e não se sentir preso a ele.  

Joseph sempre foi visto treinando de calção, pelo fato de possuir raquitismo e consequente deficiência em vitamina D, o que o deixou conhecido por esse estilo de roupa.

Em seguida, Joseph Pilates começou a estudar de forma profunda as ciências biológicas do corpo humano, como a anatomia, a fisiologia, a Medicina Tradicional Chinesa (MTC), física e biologia.

Ele procurava ciências que mostravam tudo sobre o funcionamento do corpo humano de forma conjunta.  Em 1912, o jovem Pilates se mudou para a Inglaterra, virou lutador de boxe em Londres e ensinou defesa pessoal para a polícia metropolitana de lá.  

Preso por ser alemão na Primeira Guerra Mundial, o jovem Pilates ensinou aos prisioneiros, inclusive os doentes, técnicas do próprio método para se exercitarem enquanto estavam isolados do resto do mundo.

Após ser libertado, lançou as técnicas que eram chamadas de Contrologia, referentes ao controle da mente sobre o corpo, nome que depois foi adaptado para Pilates.

Em 1967, aos 83 anos, Joseph Pilates morreu por complicações em um incêndio dentro de seu estúdio, mas sua esposa continuou disseminando o método ao resto do mundo.

Hashtags

Pilates no Paraíso, Pilates no Jardins, Pilates para Reabilitação Física, Pilates Itaim, Pilates Vila Nova, Pilates saúde, Pilates Bela Vista, Pilates para Todos, Pilates para Homens, Pilates para Idosos, Pilates para Mulheres, Pilates para Atletas.

Solicitar mais informações
omega4omega4omega4
Endereço Omega4 Estúdio do Corpo
Rua Osório Duque Estrada, 35 - Paraíso - São Paulo
11 2386-9717 | Whatsapp 11 94048-3704
contato@omega4.com.br